Notícias

Valorização da qualidade de produtos marca encontro de fabricantes de porta de madeira

Eventos, Portas

12/02/2014

O primeiro “Encontro da cadeia produtiva da porta de madeira”, promovido pela Associação Brasileira da Indústria de Madeira Processada Mecanicamente (Abimci), com patrocínio master do Grupo Bonet, reuniu em Curitiba (PR), na semana passada, empresários do setor para discutir soluções globais, mercado e normatização. O evento faz parte das diversas ações que a Associação vem realizando com o objetivo de melhorar a qualidade dos produtos e estimular a certificação de portas de madeira em todo o país. 

Para o  vice-presidente de Portas da Abimci, Antonio Rubens Camilotti, o evento e esforço de todas as empresas participantes do encontro vai “abrir portas” com mercado, fornecedores e consumidores. “Ironia do destino, mas investir em qualidade, qualificação e mercado, nada mais significa do que abrir portas. A promoção deste evento é a consolidação de todos esses desafios, que enfrentamos no dia a dia e, que, ao fim, têm como objetivo valorizar cada vez mais o nosso produto”, disse Camilotti durante a abertura do evento.

A certificação das portas de madeira através do Programa Setorial da Qualidade para Portas de Madeira de Edificações (PSQ/PME), da Abimci, garante um momento mais feliz e seguro para as construtoras em todo país. É o que pensa o vice-presidente administrativo do Sindicato da Indústria da Construção Civil no Estado do Paraná (Sinduscon-PR), Euclésio Finatti. “A porta é um dos nossos principais componentes dentre cerca de 3 mil produtos que compõem uma obra. Vamos ter portas e serviços de qualidade, através do programa de capacitação para instaladores de porta de madeira, que a Abimci está promovendo em parceria com o Senai.Tenho certeza que nossos produtos finais serão melhores e por isso esse é um momento especial”, avalia Finatti.

O presidente da Federação das Indústrias do Estado do Paraná (FIEP), Edson Campagnolo, parabeniza a união e a ousadia do setor quando a luta é pela qualidade dos seus produtos. “A gente percebe a ousadia deste setor. É gratificante saber que tem segmentos que se integram, se reúnem e fazem as mudanças acontecer. O curso da Abimci e Senai para instalador de portas é inovador e será referência para outras cidades em oferecer mão-de-obra especializada além do produto”, comentou Campagnolo.

O gerente de certificação de produtos da ABNT, Sérgio Pacheco, também ressaltou a admiração em relação à iniciativa da Abimci em oferecer um programa de qualidade como o PSQ/PME. “Eu não imaginava que esta cadeia estivesse tão articulada e empenhada em conseguir os resultados já obtidos. Esperamos que outros setores tenham também esta iniciativa para poder mostrar que o país tem como produzir em conformidade e baseado em diretrizes internacionais”, afirma Pacheco.

Programa de qualidade

Após a solenidade de abertura, foi apresentado aos participantes do encontro o Programa Brasileiro da Qualidade e Produtividade do Habitat (PBQP-H), do Ministério das Cidades. O PBQP-H tem como principal objetivo melhorar a qualidade do habitat e a modernização produtiva do setor. Para garantir a conformidade dos produtos produzidos por seus fabricantes de diversos setores, as empresas podem atuar  por meio de um Programa Setorial de Qualidade (PSQ), que é elaborado, operacionalizado e acompanhado numa parceria entre setor público e privado, como acontece com o setor de portas.

O programa permite que os produtos ou serviços sejam avaliados por meio da participação no Sistema de Qualificação de Empresas de Serviços e Obras/Sistema de Avaliação da Conformidade de Empresas de Serviços e Obras (SiQ/SiAC ), além do Acordo Setorial, em que são definidos os prazos e metas para a qualificação das empresas em cada unidade da Federação.

De acordo com José Sérgio, representantes do PBQP-H, o programa permite a isonomia competitiva das fábricas. “As associações como a Abimci, participando do programa, vão atuar no combate a não conformidade intencional para assim criar um ambiente de isonomia competitiva, identificando as empresas que não estão em acordo. De uma forma ou outra, as empresas acabam tendo que entrar na conformidade”, avalia Sérgio.

Exposição

Paralelo às palestras, o evento contou com 23 expositores, que apresentaram produtos ligados a insumos e serviços para a cadeia produtiva de portas. Um dos fornecedores que participa do evento é a Bonet Madeiras e Papéis. Com mais de 70 anos de tradição do segmento de painéis, a empresa expôs o Bondoor, um painel de madeira de baixa densidade para enchimento de portas prensadas. O produto, mais leve e homogêneo, tem maior resistência à umidade e proporciona excelente isolamento térmico, acústico e maior resistência a chamas. Segundo o superintendente da empresa, Paulo Bonet, o evento é importante e estratégico. “O encontro vai contribuir para a definição das metas para todos os fabricantes”, afirma.

A exposição também contou com lançamentos. A Jimo apresentou o protecolor cristal, uma linha totalmente transparente que não altera a aparência da madeira e não amarela como os vernizes tradicionais. A empresa possui colas para a prevenção ou controle de cupins certificadas e que funcionam como um preservativo de madeira.

Revestimentos para portas também fizeram parte da exposição. A empresa  CPI Papéis levou ao evento o papel melamínico para revestimento de portas. “Nós iniciamos no mercado moveleiro há 34 anos, mas o mercado de portas começou a usar há pouco tempo esse papel. Vamos consolidar nossa marca neste setor que já era forte no de móveis”, ressalta o executivo de vendas da CPI Papéis, Marcos Marcondes.

Também participaram da exposição: Sauerland, Adhecel, Akzonobel, Allparts, BPM, Primo, Colmeia do Brasil e Roverplatik, Duratex, Ecoplan, Eucatex, FQNT Wood, Gaidzinski, Jowat, Nyegray Comercial, Plastibordo, Sul Americana Equipamentos, Rochesa, Selectas e Manosso.