O setor

Uma indústria responsável pela produção de produtos que fazem parte do dia a dia das pessoas. Da madeira serrada em seus múltiplos usos, passando pelo compensado, painéis portas, molduras, pisos, estruturas de madeira e edificações em geral, pellets e biomassa para energia, a madeira processada e industrializada possui grande capilaridade de aplicações e usos, e importante sinergia com vários outros setores industriais.

A indústria madeireira nacional é reconhecida por uma produção que investe em desenvolvimento de produtos, melhoria técnica e novas soluções para os mercados doméstico e internacional, sob um olhar atento da sustentabilidade e da preservação do meio ambiente.

Ao longo dos anos, o setor industrial madeireiro vem contribuindo de forma expressiva para o desenvolvimento socioeconômico do país, através da geração de receitas, renda e empregos, pela contribuição para o saldo positivo da balança comercial do país, bem como no valor bruto da produção. Somado a essas contribuições, aparece ainda como um setor da economia que tem na sua origem uma matéria-prima renovável e que faz parte da solução para combater os efeitos das mudanças climáticas.

Quem somos?

A Associação Brasileira da Indústria de Madeira Processada Mecanicamente (Abimci), fundada em 18 de julho de 1972, representa a indústria brasileira de madeira sólida, em vários segmentos de produtos, como compensados, madeira serrada, pisos, molduras, portas, entre outros.

Seu foco de atuação é na defesa de interesse do setor nas esferas política, comercial e institucional, resultando em uma série de ações que envolvem a promoção do produto de madeira brasileiro, o fortalecimento e a representatividade institucional, incluindo atividades técnicas e de estímulo à melhoria da qualidade e de certificação de produtos.

A entidade é a principal fonte de informações para organismos governamentais brasileiros e estrangeiros, sendo referência para a imprensa, universidades e outras entidades setoriais.

CONHEÇA A DIRETORIA

História

A Abimci (Associação Brasileira da Indústria de Madeira Processada Mecanicamente) é uma entidade de classe que na época de sua fundação era composta por empresas associadas ligadas a indústria de madeira compensada, especificamente do produto forma de concreto, e que veio com o passar dos anos ampliando seu quadro de associados e integra atualmente diversos segmentos da indústria de madeira processada mecanicamente.

A história da associação foi marcada até os dias atuais por fases de progresso e de desenvolvimento bem distintas, desde a sua fundação, passando por alterações estatutárias importantes, mudança de endereço da sede social e outros acontecimentos marcantes.

A primeira fase da Abimci foi determinada pela consolidação da entidade e abrange desde a época de sua fundação, ocorrida em 18 de julho de 1972, na capital do estado de São Paulo, até inicio da década de 90. Nesse período, a entidade denominava-se ABIMCE (Associação Brasileira da Indústria de Madeira Compensada Especial) e atuava primordialmente na defesa dos interesses das empresas fabricantes de forma de concreto.

A partir de 1992 inicia-se um novo ciclo na ABIMCE, com a vinda de outros  segmentos do setor para dentro da entidade, culminando em 1998 com a primeira alteração dos estatutos da Associação.

Com vistas a acompanhar o crescimento do setor e assim poder representar os demais segmentos da indústria de madeira do Brasil, a associação mudou de denominação, passando a chamar-se Abimci (Associação Brasileira da Indústria de Madeira Compensada e Industrializada), que além de continuar integrando a indústria de madeira compensada, também incluiu entre seus associados, empresas ligadas a fabricação de outros produtos, a exemplo de diferentes tipos de painéis, pisos, madeira serrada e outros.

Essa alteração estatutária fez com que a área de atuação da associação junto a seus afiliados se tornasse mais abrangente. A Abimci ampliou a representação de seus associados junto a diversas instituições públicas ou privadas, e também na interação entre os diferentes segmentos da indústria da madeira.

A segunda alteração estatutária ocorreu em 1998, passando a entidade a denominar-se Associação Brasileira da Indústria de Madeira Processada Mecanicamente.

Embora o nome tenha mudado, a sigla permaneceu a mesma. Essa nova alteração foi realizada baseada por alguns aspectos importantes :

  • Adequação a realidade de novos mercados e novos produtos;
  • Fornecimento de maiores subsídios e informações aos associados para o crescimento do setor no mercado global;
  • Necessidade de inclusão de novos grupos de associados e ampliação da área de atuação.

Essa ampliação da atuação da associação e de novos membros ocorreu  principalmente junto ao segmento de produtores de madeira sólida e seus parceiros, com importante crescimento

Nesse período, a Abimci passou a ter uma atuação mais focada na defesa dos interesses dos associados, principalmente na esfera governamental, paralelamente ao incremento comercial da entidade em prol de seus membros. Através de uma estrutura interna fortalecida, intensificou também as ações e prestação de serviços junto aos fornecedores de insumos e bens de capital para a indústria da madeira, entidades de classe, universidades, imprensa, opinião pública, mercado e outros públicos.

Outra importante fase da associação ocorreu durante o ano 2000 e foi caracterizada principalmente pela mudança do local sede da entidade. Originalmente a Abimci estava estabelecida em São Paulo e a partir desse período, passou a ter sua sede na cidade de Curitiba (PR), conquistando assim uma posição geográfica estratégica dentro do setor de base florestal e a otimização de suas atividades. Esse período também marcou o início de uma progresso técnico da entidade com lançamentos de programas de qualidade e certificação de produtos e processos, proporcionando o devido acesso aos principais mercados do mundo.

Culminando com essa etapa, o quadro de associados aumentou significativamente, abrangendo vários segmentos da indústria e de serviços, praticamente em todas as regiões do País. Em abril 2005 ocorreu nova alteração estatutária, adaptando-se ao Novo Código Civil vigente, e que norteia as presentes ações da Abimci.

Missão, Visão & Valores

MISSÃO
Representar o setor madeireiro em âmbitos nacional e internacional, propiciando acesso a tecnologias, produtos e mercados, em interação com a sociedade e suas demandas, oferecendo suporte aos associados com resultados práticos e efetivos através de seus programas e projetos.
VISÃO
Ser a principal entidade nacional de representação, promoção e defesa do setor madeireiro e de base florestal.
VALORES
Credibilidade, ética, transparência, inovação, colaboração, objetividade, foco e rapidez.

Parceiros

A articulação institucional ampla da Abimci permite ao setor uma representação em diversas esferas: entidades setoriais no Brasil e no exterior, organismos governamentais, institutos de pesquisa, universidades, federações de indústrias, entre outros.

Atuação que dá ao setor industrial madeireiro a oportunidade de participar ativamente dos principais fóruns de discussão, de defender os interesses setoriais, de contribuir para a construção de estratégias empresariais conjuntas e apresentar aos representantes públicos demandas específicas.