Publicações

Indústria de portas de madeira: uma cadeia produtiva com foco na qualidade

30/04/2017

Abril/2017

No mês de maio, entre os dias 17 a 19, acontecerá em Curitiba (PR), o III Encontro da Cadeia Produtiva da Porta (ENCAPP). Esse evento prova a união do segmento de portas de madeira, consolidado em torno de objetivos e estratégias comuns e que acredita na recuperação do mercado interno, principal destino dos mais de 8 milhões de unidades produzidas anualmente no Brasil, de acordo com os dados do recente Estudo Setorial lançado pela Abimci. 

O III ENCAPP será a oportunidade para reunir fabricantes e fornecedores com foco em fazer negócios, ampliar o networking, ter acesso às novidades e disseminar a cultura da qualidade. Será um momento estratégico para o setor, onde muitas das negociações para o ano serão definidas. 

Esse segmento do setor de madeira conseguiu encontrar na união entre os pares uma oportunidade para melhorar a qualidade de seus produtos e seu posicionamento no mercado. A indústria nacional de portas de madeira, da qual mais de 70% da produção está nas empresas associadas à Abimci, é um exemplo de que é possível fazer mais, mesmo em momentos de crise. 

Por meio do Programa Setorial da Qualidade de Portas de Madeira para Edificações (PSQ-PME), as empresas associadas da Abimci estão andando a passos largos quando se fala em desempenho, inovação, controle de processo e certificação de produtos. Fatores que estão tornando a porta brasileira de madeira um item de decoração, comparado ao móvel, não mais um componente da obra. Hoje, já é uma realidade a especificação das portas por desempenho pelas principais construtoras do país. 

Com um novo padrão de produtos, a indústria nacional viu, inclusive, o volume embarcado de portas maciças aumentar em 18,8 % no ano passado quando comparado a 2015; tendo como principais destinos Estados Unidos, Reino Unido e Canadá. 

Vale lembrar, no entanto, que é aqui, em solo brasileiro, que está o principal mercado comprador para esse segmento. E, apesar dos números negativos dos últimos três anos como a queda acumulada de 13% na taxa de crescimento da construção civil no país, a perspectiva tende a ser de melhora a partir deste ano. O Sindicato da Indústria da Construção Civil no Estado do Paraná (Sinduscon-PR), por exemplo, revelou por meio de uma pesquisa com as empresas associadas, que 85% pensam em aumentar ou manter o número de funcionários para 2017 e 90% pretendem aumentar ou manter o nível de atividade.

As principais indústrias de portas estarão reunidas no ENCAPP. Os principais segmentos de suprimentos para portas de madeiras estarão presentes como adesivos, vedações e amortecimentos para batentes, tintas, acessórios, núcleo para portas, fitas de bordo, máquinas, papel decorativo, entre outros.

 

Não deixe de comparecer. Esperamos encontrá-lo em Curitiba!

 

Paulo Pupo, superintendente da Associação Brasileira da Indústria de Madeira Processada Mecanicamente (Abimci)