Publicações

Madeira: a nova protagonista da construção

31/08/2016

Agosto/2016

A indústria da madeira processada tem pela frente uma das oportunidades mais contundentes para transformar a maneira como se consome essa matéria-prima no mercado interno e o consequente e necessário aumento do consumo per capita no país. Estamos diante de uma nova oportunidade real, que caminha a passos largos na indústria da construção civil: o uso da madeira como fonte primordial no sistema wood frame

São muitas as frentes de trabalho, entidades, empresas e instituições engajadas nesse importante movimento de transformar a forma como se constrói no Brasil. Inovar os modelos tradicionais utilizados na construção civil no Brasil para um método industrializado, consolidado nos principais países de primeiro mundo, promete ser um divisor de águas no que diz respeito à qualidade das habitações, ao conforto térmico e acústico, à sustentabilidade com menor geração de resíduos e utilização de um material proveniente de uma fonte renovável. Mas o que deve estar no radar dos industriais madeireiros é o potencial de mercado que essa oportunidade pode gerar.

Com um déficit habitacional que ultrapassa os 5,7 milhões de residências, segundo dados do IBGE, o país precisa, além de vontade política, de soluções práticas. Soluções essas que certamente partirão da iniciativa privada e das quais o setor de madeira precisa fazer parte. 

A Abimci, por exemplo, está atenta a tudo isso e fazendo a sua parte.  A entidade tem atuado fortemente com ações institucionais, de promoção comercial e técnicas. São muitos os momentos nos quais podemos participar de eventos levando os dados do setor, apresentando as vantagens competitivas dos produtos brasileiros, as conquistas alcançadas pelas empresas por meio da melhoria da qualidade e do trabalho do Programa Nacional de Qualidade da Madeira (PNQM), além de todo o debate e da atuação da entidade para o desenvolvimento e atualização das normas técnicas. Um dos destaques recentes está no trabalho que vem sendo realizado na coordenação do Grupo de Trabalho da Comissão de Estudos da ABNT para a construção da norma do wood frame

Todo esse envolvimento árduo, que exige articulação política e institucional, presença em encontros e reuniões, atualização técnica, desenvolvimento de conteúdos e monitoramento das principais discussões nacionais, tem alguns objetivos: defender os interesses dos associados e, acima de tudo, garantir a sustentabilidade dos negócios das empresas. Um setor que tem a chance de se reinventar e oferecer soluções mais inovadoras e adequadas aos novos tempos precisa estar unido e se preparar para todo esse movimento de transformação. 

Em recente evento no Paraná, presenciamos in loco a construção do primeiro edifício em madeira no Brasil, no sistema wood frame, com três pavimentos, em apenas poucos dias de trabalho no canteiro de obras. E isso não é simples de ser conseguido! São ações focadas dentro do conceito de construção industrializada, com boa escala, com tecnologia avançada e produtos certificados, dando as garantias que o mercado exige, que o déficit habitacional do Brasil será minimizado. E os produtos de madeira certamente serão os protagonistas deste futuro, que já está bem mais perto do que muitos imaginam.

 

Paulo Pupo, superintendente da Associação Brasileira da Indústria de Madeira Processada Mecanicamente (Abimci)