Notícias

Brasil avança no desenvolvimento de normas técnicas para produtos de madeira

Notícias

26/01/2021

Trabalho capitaneado pela Associação Brasileira da Indústria de Madeira Processada Mecanicamente estabelece padrões para produção e impulsiona busca por certificações de qualidade

Um trabalho que impacta diretamente centenas de indústrias, a especificação de produtos para os mais diversos usos e o consumidor final. O processo de desenvolvimento e atualização de normas técnicas realizado no Brasil envolve representantes do setor produtivo, entidades, organismo regulamentador, governo e consumidor em Comissões de Estudo na Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT).

Um dos setores que atua intensamente nessa área é o da indústria madeireira.  Sob a liderança da Associação Brasileira da Indústria de Madeira Processada Mecanicamente (Abimci), o Comitê Brasileiro de Madeira (CB-31) da ABNT avançou na atualização e formulação de novas normas técnicas para os produtos de madeira.  

“Esse é um dos trabalhos mais intensos realizados pela equipe da Abimci e que gera resultados de extrema importância para o setor e para o mercado. Certamente essa ação é muito relevante, já que não há mais a possibilidade de fabricar produtos sem padrões técnicos mínimos, que garantam requisitos de desempenho e qualidade para o consumidor”, afirma o presidente da Abimci, Juliano Vieira de Araujo.

Em 2020, duas partes da norma de madeira serrada (ABNT NBR 16864) foram publicadas, a que trata da terminologia e dos requisitos gerais. Ainda para madeira serrada estão em discussão a normalização do produto para a construção civil, embalagens e usos gerais.

Já a ABNT NBR 16201 – Cruzetas roliças de eucalipto preservado para redes de distribuição elétrica — Requisitos – passou pela consulta nacional e aguarda a realização de reunião para alinhamento dos votos.

Também segue em revisão a ABNT NBR 16143 – Preservação de madeiras – Sistema de categorias de uso e, em elaboração, o texto para normalizar Pellets de Madeira, que em na primeira etapa está discutindo termos técnicos e definições, especificações e classificação do pellet, propriedades e diferentes usos, além dos tipos de materiais para a composição do produto.

A Comissão de Estudos criada mais recentemente foi a da norma para compensado plastificado. Estão sendo discutidos requisitos dimensionais, colagem, prensagem, placagem, resistência aos ataques quimicos, ancoragem do filme, além das informações sobre as condições de uso, manuseio e armazenagem das chapas. O objetivo do segmento é de que, após a conclusão do texto da norma técnica, seja iniciada a discussão para a criação de um programa de certificação para o produto.

Construções com madeira

Uma norma que é aguardada pelos setores de madeira e construção civil é a ABNT NBR 16936 – Edificações em light wood frame (construções com madeira térreo mais um pavimento), que entrou em consulta nacional no dia 26 de janeiro. Após um longo trabalho de discussão e alinhamento entre as partes envolvidas, o texto foi finalizado. A expectativa da Abimci é de que, a partir da publicação da norma, haverá inúmeras oportunidades de negócios para os fabricantes de produtos de madeira nesse novo sistema construtivo, com possibilidade de um aumento no consumo interno. 

Com a participação de muitos interessados no tema, a Comissão de Estudos para a norma do wood frame contou com a contribuição de profissionais que se dividiram em quatro grupos de trabalhos: materiais, projetos, execução e desempenho. O objetivo foi envolver construtores, fornecedores, universidades, laboratórios, agente financiador, entre outros, para que todos pudessem contribuir e construir uma norma adequada à realidade brasileira.

Outra norma ligada diretamente à construção civil também avançou e segue para consulta nacional. A ABNT NBR 15930 – Portas de madeira para edificações – Parte 3: Requisitos de desempenho adicionais contempla as portas de madeira com isolamento acústico, as destinadas a locais com radiação e saídas de emergência, além das questões de acessibilidade.

Fonte: Assessoria de Imprensa Abimci – Interact Comunicação
Foto: Fiep