Notícias

Exportações primeiro trimestre de 2021

Destaque

05/05/2021

Com o fechamento dos volumes das exportações dos primeiros três meses do ano, é possível avaliar alguns cenários do comportamento dos embarques dos produtos de madeira brasileiros para os diversos mercados. A maior parte dos números mostra crescimento em volume embarcado quando comparado com o mesmo período no ano passado. Abaixo, algumas comparações das exportações brasileiras de madeira no período a partir dos dados compilados pela Abimci:

  • Madeira serrada de pinus: apresentou um crescimento de 6% do volume embarcado esse ano quando comparado ao primeiro trimestre do ano passado. De janeiro a março de 2020 foram embarcados 640 mil m³ contra um volume de 678 mil m³ em 2021. Os Estados Unidos são o principal destino, com 34% do volume exportado.
  • Compensado de pinus: o volume embarcado nos primeiros três meses de 2020 foi de 498 mil m³, atingindo no mesmo período em 2021 608 mil m³, alta de 22% no volume comercializado do produto. Os Estados Unidos lideram com 40% do destino das exportações.
  • Compensado de eucalipto: apresentou um crescimento de 7 mil m³ nos embarques em 2021, com os Estados Unidos também sendo o principal destino.
  • Compensados de outras espécies tropicais: crescimento de 5 mil m³ no período, com mercado americano liderando os embarques.
  • Madeira serrada tropicais: praticamente permaneceram no mesmo nível de embarques, com variação positiva de aproximadamente 5 mil m³ no período. Vietnã lidera com 15% das exportações brasileiras desse item.
  • Pisos: piso maciço com acabamento teve um aumento de 30% nos embarques em 2021, com os EUA responsável por 64% do volume.
  • Portas: registrou alta de 7% no volume embarcado em 2021 comparado com 2020, sendo 83% destinado ao mercado americano.
  • Molduras de pinus: aumento de embarques no primeiro trimestre de 2021 na casa dos 8%, com o mercado americano como principal destino, com 96% de participação.
  • Pellets: registrou diminuição do volume embarcado no primeiro trimestre de 2021. No entanto, vale ressaltar que pelo produto possuir uma dinâmica diferente dos demais produtos madeireiros, com algumas sazonalidades nos embarques, as avaliações mais corretas a serem consideradas são semestral e anual.
  • Lâminas: queda no volume embarcado de 5% no período em lâminas de pinus, assim como uma redução de 12% nos embarques de lâminas de espécies tropicais. A Malásia lidera os embarques dos dois produtos com 30% de participação em lâminas de pinus e 50% nas espécies tropicais.

Fonte: Abimci
Foto: John Simmons – Unsplash